XIV MOSTRA E VIII CONCURSO NACIONAL DE VIOLÃO
FRED SCHNEITER
foto_fred.jpg

Sala Cecília Meireles - Espaço Guiomar Novaes

10, 11, 12 e 13 de outubro de 2017 - Rio de Janeiro

 

A Mostra e Concurso Nacional de Violão Fred Schneiter já fazem parte dos eventos tradicionais no cenário violonístico da América Latina e se estruturam da seguinte forma: desde sua primeira edição a Mostra e o Concurso vêm aperfeiçoando o seu perfil e seus objetivos. Com a criação do grupo informal intitulado Amigos da Mostra, em 2006, cujas doações viabilizam a realização da Mostra e do Concurso temos sempre como convidado um violonista da América Latina com a intenção de concretizar um intercâmbio tão fundamental para o desenvolvimento do violão brasileiro.

 

MOSTRA - acontece anualmente em outubro, mês de nascimento de Fred Schneiter. Além de violonistas e conjuntos consagrados existe um espaço reservado para os jovens violonistas e jovens compositores que estão escrevendo para o instrumento. Outra característica do evento é sempre convidar um violonista da América Latina.

 

CONCURSO - com periodicidade bienal (acontece sempre nos anos ímpares) o concurso segue os moldes do que está se tornando cada vez mais comum em importantes eventos como este: para a prova eliminatória é exigida a filmagem, sem emendas, das peças de confronto em DVD.

O número de selecionados para as provas públicas é limitado a 8 candidatos tendo a Comissão de Seleção autonomia para reduzir ou aumentar, minimamente, este número de acordo com o nível dos candidatos.

Nas provas, semifinal e final serão sempre incluídas como peças de confronto músicas pouco executadas do repertório violonistico brasileiro.

Os candidatos serão julgados por, no mínimo cinco violonistas de indiscutível reconhecimento artístico e/ ou que pertençam a importantes Instituições de Ensino. Também contaremos com a presença de violonistas de outros estados e/ ou oriundos de outros países, convidados para o evento.

 

Desde 2002, a Mostra e Concurso já foram realizados em importantes salas de concerto, tais como: Teatro Municipal de Niterói, Sala Baden Powell, Auditório Lorenzo Fernandes (CBM) e Sala de Sessões (CCJF). Atualmente acontece no Espaço Guiomar Novaes (anexo da Sala Cecília Meireles).

 

2017: Duo Barbieri-Schneiter 30anos

 

Em 1987, Luis Carlos Barbieri e Fred Schneiter davam início ao Duo que marcaria a vida profissional dos dois violonistas.

Ao longo de 14 anos de existência, gravaram CDs com repertório criado por ambos a partir de suas transcrições, arranjos e composições.

Em 1991, venceram o Concurso de Composição do I Ciclo de Violão (SP) e realizaram uma turnê de um mês no México, gravando três programas em importantes rádios mexicanas (Unam e Red).

Em 1993 realizaram o concerto de abertura da temporada oficial do Teatro Amazonas. No ano seguinte lançaram, em concerto na Sala Cecília Meirelles (RJ), a partitura da "Suíte nº 1", de Fred Schneiter, editada pela Columbia Music Company (EUA).

Em 1995 representaram o Brasil no Concerto de Abertura da Fiera del Libro per Ragazzi, em Bolonha (Itália), e apresentaram se na Evangelich Pfarrgemeinde, em Viena (Áustria).

Em 1996 lançaram, no Teatro Municipal de Niterói, seu primeiro CD, "Duo Barbieri-Schneiter no Caraça". Também nesse ano, apresentaram-se ao lado do baterista argentino Damaso Cerruti, no Centro Cultural San Martin, em Buenos Aires (Argentina). Realizaram, no ano seguinte, o concerto de lançamento do CD "Duo Barbieri-Schneiter no Caraça", no Auditório da Embaixada Brasileira, em Buenos Aires (Argentina). Nesse mesmo ano, lançaram, no Teatro Municipal de Niterói, seu segundo CD, "Duo Barbieri-Schneiter 10 anos".

Em 1998 os dois violonistas residiram durante dois meses, no Santuário Ecológico do Caraça, sob os auspícios da congregação local,onde compuseram as duas Suítes Caraça.

 

Em 1999 lançaram em concerto realizado no Arte Sumária (RJ), a partitura de "Onde andará Nicanor?", de Fred Schneiter, editada pela Goldberg Edições Musicais. Também nesse ano, o Duo participou do CD "Primeiro diálogo", com obras do compositor Caio Sena, gravando a "Suíte para dois violões e clarone".

Em 2000 lançaram, no Teatro Municipal de Niterói, seu terceiro CD, "Duo Barbieri-Schneiter interpreta Barbieri-Schneiter", contendo composições próprias, completando a trilogia de gravações realizadas no Santuário do Caraça (MG). Ainda nesse ano apresentaram-se na Suíça, em Langenthal, pelo Kulturzentrum Chrämerhuus, e em Portugal, onde abriu o projeto "Outonalidades", em Águeda, e realizou o concerto de encerramento do "VII Festival Internacional de Guitarra", em Aveiro, com excelente crítica local.

O Duo atuou no cenário artístico até 2001, ano em que faleceu, prematuramente, Fred Schneiter.

 

Seu ultimo CD “Duo Barbieri-Schneiter Arquivo: Bach e Mozart” foi lançado postumamente, com gravações de concertos ao vivo na Sala Cecília Meireles, (1988), Teatro da Aliança Francesa da Tijuca (1991) e Auditório Guiomar Novaes (1992).

 

RESULTADO DA PROVA ELIMINATÓRIA

 

No dia 03 de setembro foi realizada, no Rio de Janeiro, a PROVA ELIMINATÓRIA pela análise dos DVDs enviados pelos candidatos.

Recebemos inscrições de candidatos dos seguintes estados: Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

A Banca foi composta pelos seguintes nomes:

Luis Carlos Barbieri (Diretor Musical), Nícolas de Souza Barros (UNIRIO) e Mário da Silva (EMBAP).

Após a seleção dos candidatos, foi realizado o sorteio da ordem de apresentação dos candidatos que servirá para as provas semifinal e final.

Os candidatos selecionados para a prova SEMIFINAL, dia 10 de outubro, às 17 horas, no Espaço Guiomar Novaes (anexo da Sala Cecília Meireles), no Rio de Janeiro, são:

 

ALISSON FREIRE          (Alagoas)

PEDRO OERS                   (São Paulo)

AFONSO CELSO             (Bahia)

ERIC DALLES                   (Rio de Janeiro)

DIEGO ESTEVES            (Pernambuco)

BRUNO MADEIRA          (Santa Catarina)

MARCOS BRITO              (Rio de Janeiro)

 

 

foto_fred02.jpg

FRED SCHNEITER

Friedrich Schneiter nasceu em Salvador/ Bahia, em 03 de outubro de 1959.

 

Após abandonar o terceiro ano do curso de engenharia elétrica, na Bahia, aos 20 anos, foi para o Rio de Janeiro em 1982 e iniciou seus estudos de violão com Luiz Antônio Perez decidido a ingressar no curso de bacharelado em violão na UNIRIO.

 

Participou de diversas formações cameristicas atuando como solista, em duos de violões, trios, quartetos e orquestra de violões e em conjuntos de música antiga.

 

Leia mais...

 

 

curso2.png

O CONCURSO 

Com periodicidade bienal (acontece sempre nos anos ímpares) o concurso segue os moldes do que está se tornando cada vez mais comum em importantes eventos como este: para a prova eliminatória é exigida a filmagem, sem emendas, das peças de confronto em DVD.

 

O número de selecionados para as provas públicas é limitado a 8 candidatos tendo a Comissão de Seleção autonomia para reduzir ou aumentar, minimamente, este número de acordo com o nível dos candidatos.

 

 

Leia mais...

separador2.png
violao_drijpg.jpg

A MOSTRA

Acontece anualmente em outubro, mês de nascimento de Fred Schneiter. Além de violonistas e conjuntos consagrados existe um espaço reservado para os jovens violonistas e jovens compositores que estão escrevendo para o instrumento. Outra característica do evento é sempre convidar um violonista da América Latina.

cel.png

Luis Carlos Barbieri (Diretor da Mostra)
 (21) 98308-3337

 

fone.png

(21) 98308-3337

email.png

amigosdamostra@gmail.com